CONSTELAÇÕES SISTÊMICAS VETERINÁRIAS NA COLÔMBIA

O esforço momentâneo é para tentarmos colocar em palavras, todas emoções, percepções e vivências que 85 Médicos Veterinários de 6 países diferentes viveram durante o lindo I CONGRESSO INTERNACIONAL DE MEDICINA FELINA INTEGRATIVA, organizado pela Associação de Médicos Veterinários Holísticos e Integrativos da Colômbia – AMVHIC, entre os dias 26 e 31 de Agosto de 2019, na cidade de Bogotá – Colômbia.

 

O Programa de Formação em Medicina Veterinária Sistêmica, desenvolvido pelos Médicos Veterinários Carla Soares e Ricardo Garé, esteve representado no evento com a realização de palestras, aulas e workshops vivenciais, sendo reconhecido e oficializado seu lançamento para 2020 na Colômbia em parceria com a AMVHIC.

 

Durante esses dias profundos de autoconhecimento e reconexão com a nossa própria história de vida, foram realizadas diversas dinâmicas e movimentos sistêmicos, desde constelações grandes (como a que fizemos sobre a realidade do Sistema Veterinário da Colômbia e o papel da AMVHIC), até movimentos individuais utilizando âncoras de solo, trazendo para a consciência do Médico Veterinário os processos de seus sonhos, realizações e conexões com outras consciências em prol da humanidade no planeta.

 

Exercícios sistêmicos utilizando os animais (com representantes humanos) para BIOINDICAR qual o processo mais emergencial de reconciliação com o Pai e com a Mãe do observador (médico veterinário), igualmente foi feito com resultados muito profundos e surpreendentes de autoentendimento do que faltava ser “tomado” dentro do coração para os movimentos de apaziguamento interior do profissional.

 

“Ficamos em paz quando todos do nosso sistema, tem um bom lugar em nosso coração” – Bert Hellinger

 

Para reconectar o Médico Veterinário a sua força interior e curadora, foi realizado um movimento sistêmico em dupla do profissional (como observador) e do representante de seu animal poder muito utilizado nas curas xamânicas. Colocamos  um representante para expressar através dos movimentos corporais e dos comportamentos (ex: um cachorro, uma onça, uma coruja, um dephíneo, etc), o animal de poder do médico veterinário, sendo profundamente emocionante e curador, perceber qual a força deve ser conectada a seu arquétipo, permitindo que o profissional,  contactasse com a força da espécie que se apresenta para o observador.

 

Um caso clínico foi atendido sistemicamente através de uma linda constelação, com relato de 1 felino com quadro de epilepsia. Em campo, o paciente felino apresentou-se completamente alinhado com a exclusão de filho não incluído no sistema, e com os movimentos sistêmicos e a inclusão, houve a atenuação sintomatológica do quadro neurológico.

 

Conflitos e emaranhamentos de médicos veterinários com suas empresas igualmente foram vistos através de movimentos do inconsciente do “porquê” determinada Logomarca ou nova Empresa está sem força para alavancar e entrar no mundo corporativo e de negócios. Mostrar esses “blind spots” convida o profissional investidor a “reconstruir partes internas” antes de empreender. Muitas vezes as propostas e idéias são impressionantes e fantásticas, mas existem detalhes ocultos que através dos movimentos de alma conseguimos detectar. Corrigir o apresentado, é fator determinante do sucesso futuro.

 

Ademais, movimentos do próprio sistema familiar foram trabalhados, e certamente, muito será movimentado, como verdadeiras “placas tectônicas”.

 

Terminar essa semana intensa e profunda, com 85 médicos veterinários abraçados em círculos num movimentos natural de ondulação, conectados e buscando se autoconhecer, não tem preço, não tem palavras, não há outra forma, a não ser sentir…

 

Durante todo esse processo, os médicos veterinários do Brasil (professores e alunos do programa estiveram profundamente conectados ao trabalho e ao campo morfogenético do I Congresso Internacional de Medicina Veterinária Felina Integrativa. Ao meu lado em consciência e energia, e com toda a sua força e amorosidade, Ricardo Garé – Co Founder do Programa, se conectou as atividades, dando força para que mais e mais entendimento e cura pudesse acontecer.

 

Pessoalmente, agora, fica minha mais profunda gratidão e amor, a AMVHIC, através da Presidente Dra. Paola Cardona – Presidente da AMVHIC, em nome de todos, deixo meu mais profundo agradecimento.

 

O meu coração e amor, fica igualmente conectado e inspirado aos conhecimentos, condutas e amorosidade de um grande cientista da alma, Dr. Néstor Calderón – Médico Veterinário da Colômbia, que irá escrever um capítulo para o Tratado de Medicina Veterinária Sistêmica, que será lançado no Brasil em abril de 2020. A este Ser Humano, me debruço em profunda reverência e honra.

 

Gratidão a toda equipe da AMVHIC, que não citarei nomes, para que não cometa a falha de esquecer algum. Aos colegas e amigos que se conectaram com o programa, e a minha alma. Amor a linda Comunicadora de Animais Marivi Simona (Espanha), ao Dr. Franscesc Minguell  (Espanha) e Dr. Rodrigo Fangundes (Brasil) pelos aprendizados da medicina oriental, a linda criatura sanadora Leyde Chan, que através de sua arte, trás brandura, amor e cura a todos nós.

 

Saio do solo Colombiano, profundamente honrada e com profundo respeito por tudo vi, ouvi, senti, deixei e tomei.

 

Saio deste País (Colômbia) com a seguinte sensação:

“Neste País, os Médicos Veterinários e todo o sistema disseram SIM para que o amor flua com liberdade, fluxo e consciência”.

Em nome de todos os professores (Dra. Fernanda Pereira e Dr. Maurício Grillo), e de todos os 30 alunos do curso de Medicina Veterinária Sistêmica no Brasil, desejamos que nossos caminhos encurtem e que possamos em amor e estudos, sermos um só coração.

 

 

Com amor e respeito ao Sistema Médico Veterinário
da Colômbia e a AMVHIC,

Carla Soares e Ricardo Garé

Co-Founder do Programa de Formação em
Medicina Veterinária Sistêmica no Brasil e no Exterior.
http://www.veterinariasistemica.com.br